Quarta-feira, Abril 17

Dentro de hospitais que tratam lesões cerebrais na Ucrânia

Mykhaylo Bielov, 31 anos, soldado da guarda nacional da Ucrânia, defendia a cidade de Bakhmut, no leste, em 31 de dezembro de 2022, quando uma granada russa explodiu acima de sua cabeça.

“Lembro-me de uma luz branca e de como ela disparou”, disse ele. “Lembro-me de apagar o fogo do meu uniforme e cuspir meu dente.”

A cirurgia de emergência no hospital Mechnikov salvou sua vida. Ele passou um mês em coma. Sua recuperação levará anos.