Quarta-feira, Abril 17

Seu gato poderia lhe causar a peste?

Nos Estados Unidos há uma média de sete casos humanos por ano, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Mais de 80% desses casos são a forma bubônica da doença.

A doença é mais comum nas áreas rurais do Oeste, especialmente em partes do Arizona, Califórnia, Colorado, Nevada, Novo México e Oregon. Nesses locais, a bactéria pode circular em cães da pradaria, esquilos terrestres, esquilos, ratos da floresta e outros animais.

Globalmente, entre 1.000 e 2.000 casos são notificados a cada ano, de acordo com o CDC.

Os gatos podem ser infectados quando comem roedores infectados ou são picados por pulgas associadas a esses roedores. Desde 1977, 407 gatos no Novo México foram diagnosticados com peste, disse o Dr. Phipps. “Animais de estimação que caçam são um dos grupos de maior risco”, acrescentou. “Os gatos são muito suscetíveis à peste e pode ser fatal.”

Tal como acontece com os humanos, os gatos infectados podem recuperar totalmente se a doença for detectada precocemente. Mas como os sintomas se assemelham aos de muitas outras doenças, o diagnóstico pode ser difícil. Os gatos infectados podem desenvolver febre, tornar-se letárgicos e perder o apetite. Gânglios linfáticos inchados, especialmente na região do pescoço, também são comuns.

Os cães também podem ser infectados, mas geralmente não ficam tão doentes quanto os gatos.

“O risco de contrair a peste do seu gato é mínimo”, disse o Dr. Lathrop.